As relações de importação de commodities entre Brasil e China

As relações Brasil-China vêm crescendo muito ao longo dos últimos anos, principalmente nos aspectos comerciais e econômicos, que tem beneficiado a ambos por inúmeros fatores como a produção de alimentos relacionados a agricultura, setor muito desenvolvido e produtivo no Brasil por conta do clima e território, e que para os chineses se torna uma produção dificultosa por conta do tamanho da população e pelo tempo não-propício. Ao mesmo tempo, a China tem investido muito em inovações tecnológicas, o que faz com que os brasileiros importem muitos aparelhos eletrônicos, computadores e etc porque aqui o investimento é um pouco mais reduzido neste setor.

 

importação de commodities

 

O que são commodities?

Nesse sentido surgem as commodities, que são produtos que funcionam como matéria-prima para outros produtos e tem origem primária. As principais características das commodities é sobre como elas são produzidas, em larga escala, com pouca industrialização e procedimento. As commodities são muito vantajosas por terem um impacto significativo na economia, e por serem na teoria produtos muito baratos para se produzir além de serem regulados pela lei da oferta e da procura.

As commodities se subdividem em suas próprias particularidades como as agrícolas, que envolvem produtos como laranja, milho, café, soja e trigo. As commodities ambientais como a geração de energia, água e também madeira, completamente essenciais para qualquer tipo de produção. Existem também as commodities minerais ligadas à energia como ouro, petróleo, etanol, etc. E por fim as commodities financeiras que envolvem as moedas como euro, dólar, etc.

Veja o nosso vídeo sobre o que se pode esperar das relações comerciais entre China e Brasil no governo Bolsonaro:

 

A importação de commodities pela China

O Brasil tem um bom investimento relacionado ao agronegócio, fazendo com que produza muitas commodities agrícolas que valorizam o mercado como laranja, milho, soja e café. Também existem outras commodities como o petróleo, boi e alumínio.  É nesse caminho que a China atingiu a sua maior participação como destino das exportações brasileiras, 26,8%, o que resultou numa diferença de mais de 10 pontos percentuais em relação ao segundo parceiro os Estados Unidos, responsável por 12% das vendas externas do Brasil.

Dos principais produtos importados pelos chineses estão a soja em grão, petróleo bruto e o minério de ferro que somam um total de 82% das exportações brasileiras para a China, sendo a participação de cada um dos produtos de 43%, 22% e 17%, respectivamente. Tais exportações beneficiam muito o Brasil que conseguiu um superávit de US$ 58,7 bi nas transações entre o Brasil e o exterior, atingindo um dos melhores números da balança comercial brasileira em tempos. De acordo com o Indicador de Comércio Exterior (Icomex) de janeiro feito pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre-FGV) foram destacados três resultados que mais chamaram a atenção quanto ao comportamento da balança comercial em 2018: além da liderança da China e do crescimento das commodities.

 

importação de commodities

 

Segundo a FGV, a China atingiu a sua maior participação como destino das exportações brasileiras, ao responder por 26,8% do total, o que resultou numa diferença de mais de 10 pontos percentuais em relação ao segundo maior parceiro, os Estados Unidos, responsável por 12% das vendas externas do Brasil. Já o terceiro principal parceiro, a Argentina, reduziu a sua participação nas exportações de 8,1% para 6,2% em 2018.

 

A importância do comércio bilateral entre China e Brasil

A influência da participação da China tem tomado rumos extraordinários por chegar a superar a dos principais parceiros países/blocos do Brasil como o Mercosul, desde 2014. No que tange às próprias commodities, o petróleo superou a participação do minério de ferro pela primeira vez nas vendas externas brasileiras para a China. A importância da China para as exportações brasileiras é reafirmada quando analisamos os 10 principais produtos exportados pelo Brasil.

Assim, o segundo principal produto exportado pelo Brasil é o óleo bruto de petróleo e a participação da China no total exportado passou de 44,2% para 57%, entre 2017 e 2018. As exportações de carne bovina, oitavo principal produto, o percentual da China foi de 18,3%, em 2017, e de 27,2%, em 2018.

 

Importação de commodities

 

Com tantas informações importantes, a importação se torna cada vez mais vantajosa pelas vantagens que a China tem nos proporcionado, o que incentiva o investimento na produção de commodities e quão importante a China tem sido nas relações econômicas com o Brasil.

Para a importação desses produtos a maioria recomenda-se que seja no porto de Santos, mas as commodities relacionadas as questões alimentícias terão uma movimentação menor no Porto de Itajaí, na região Sul do Brasil. Isso se deve ao fato de que uma grande parcela da produção industrial e agrícola do Brasil passar por ele. Os principais produtos são açúcar, trigo papel, madeira, além do fato de Itajaí, onde a China Link inaugurou o seu mais novo escritório, ser o maior porto pesqueiro do país e ser a segunda maior exportadora de carne congelada do Brasil.

 

Por Barbara Pompei, diretamente de Marília, SP

Fontes: FGV, Agência Brasil, China Link Trading

Gostou desse artigo? Então confira mais conteúdos e acompanhe as novidades em nossas redes sociais:

Facebook  |  Canal do Youtube  |  LinkedIn   |  Instagram   | Twitter


Veja Também


Deixe seu comentário