May 25 2016

Hangzhou – a cidade do paraíso

Posted by Gabriel Condi

Existe um ditado chinês que diz “No céu há paraíso, e na terra, Suzhou e Hangzhou”, logo, não foi à toa que a cidade de  Hangzhou ganhou o apelido de cidade do paraíso. A cidade é uma das sete capitais antigas mais importantes da China, com prestígio cultural e histórico a nível mundial, inclusive o lago oeste de Hangzhou foi declarado um patrimônio mundial pela UNESCO em 2011, sendo descrito como dono de um “design de jardim que influenciou no resto da China, assim como no Japão e na Coréia ao longo dos séculos” e como um reflexo , uma fusão idealizada entre os seres humanos e a natureza. Os barcos navegam todo o dia pelo Lago Oeste, que tem uma área de quase 6 quilômetros quadrados e está cercado por um dos seus lados pela cidade de Hangzhou e por montes pelos outros três. Neste lago, estendem-se dois diques batizados com os nomes de dois grandes poetas da antiguidade chinesa: Su Dongpo e Bai Juyi, famosos por usarem o lago como fonte de inspiração em seus escritos.

hangzhou

Lago Oeste de Hangzhou Fonte: Travel China Guide

Hangzhou é a capital da província de Zhejiang e conta com cerca de 8 milhões de habitantes, de acordo com o último censo. Reconhecida mundialmente pela organização suprema em sua civilização, a cidade é absolutamente equilibrada no aspecto financeiro e conhecida por ser bastante luxuosa.

O clima de monção subtropical contribui para cenários sazonais variados, tornando a cidade um dos destinos turísticos mais populares da China durante todo o ano.  As principais atrações turísticas para quem quiser conhecer Hangzhou são o Lago Oeste, o Parque Xiuboyuan e a Ponte Estaiada da Baía, são destinos obrigatórios e essenciais em qualquer guia da cidade. A Ponte da Baía é considerada, com seus 36 km de extensão, a maior ponte marítima do mundo, ligando as cidades as de Xangai e Ningbo. A ponte reduziu em 120 quilômetros a distância entre as localidades, facilitando o transporte de mercadorias na região, o que tornou o porto Beilun, localizado em Ningbo, mais competitivo, principalmente no que diz respeito ao frete marítimo internacional.

Ponte de Hangzhou

Hangzhou, além das belezas de suas paisagens, também possui duas outra características que atraem muitos turistas, a cultura do chá e o sabor  da gastronomia local. Com pratos delicados, a culinária da cidade chama a atenção com pratos muito bem temperados com com vinhos de cozinha, açúcar, vinagre, cebolinha e gengibre. Um dos pratos mais conhecidos é o frango do mendigo, conhecido como Jiao Hua Ji em chinês. Dizem que o prato ganhou este nome muitos séculos atrás, quando um mendigo conseguiu roubar um frango, mas sem ter como prepará-lo, o embrulhou com algumas folhas de lótus e envolveu este pacote com lama, formando uma bola. O mendigo acendeu uma fogueira e arremessou a bola no fogo, algum tempo depois, surpreendentemente, o mendigo percebeu um cheiro muito agradável e ao quebrar a bola de lama se deparou com um frango extremamente saboroso.

Frango do mendigo de Hangzhou

Frango do mendigo de Hangzhou

A cultura do chá de Hangzhou

A China é o local de nascimento do chá e é em Hangzhou que encontramos a maior história de cultura do chá. Naturalmente não é nenhuma coincidência que aqui se encontre o Museu do CháEste museu é o único no país com esta temática. O museu não possui muros externos, mas é cercado por uma vasta vegetação. Além disso, cem caracteres chineses distintos, relativos ao chá, estão esculpidos. O museu é composto de quatro grupos de edifícios que mostram a história e o desenvolvimento de chá na China.

The_China_Tea_Museum

O Museu Nacional do Chá de Hangzhou está situado na Rua de Longjing, uma localização nada aleatória, uma vez que o chá verde longjing, proveniente de uma aldeia de Hangzhou com o mesmo nome e que literalmente significa “poço do dragão”, é o chá mais famoso em toda a China. O nome vem de uma antiga lenda chinesa, que conta que a região, antes chamada de Longhong, possuía um poço que nunca se esgotava, mesmo em épocas de seca, e que neste poço habitava um dragão. A região então ficou conhecida como “poço do dragão”. A plantação deste tipo de chá possui uma história de 1.200 anos. Na dinastia Qing, o imperador Qian Long chegou a determinar este como o chá exclusivo da corte imperial. O chá longjing é marcado pelo seu aroma peculiar e seus efeitos de alívio de sede e estimulação à digestão.

 

Fontes: Trip Advisor, China Highlights, China Travel Guide

Por Gustavo Massi, diretamente de São Paulo, SP, Brasil

Gostou desse artigo? Então veja muito mais em nossa página do Facebook, em nosso blog e em nosso site