Exportações agroindustriais do Brasil e o mercado chinês

agronegoicio.rondoniadigital.com_

Desde 1960, a agricultura brasileira tem sofrido transformações positivas constituídas pela inserção de novas tecnologias. Além disso, as indústrias passaram a financiar a agricultura, ocorrendo a formação da agroindústria. Atualmente, o Brasil é um dos maiores exportadores de produtos agroindustriais, exportando desde insumos e máquinas agrícolas até grãos e a produção agropecuária que estão voltados para a subsistência, possuindo a China como principal parceiro comercial na exportação de grãos.

Na década de 1990, houve uma estagnação das áreas de lavouras de grãos, mas a maior utilização de insumos modernos e equipamentos agrícolas permitiu uma expansão da produção baseada na intensificação das áreas já ocupadas. Esse novo aproveitamento da dinâmica espacial, levou ao crescimento de 90% da produção agrícola. Este crescimento não ocorreu devido apenas ao uso de insumos e novas mecanizações, mas também pela modernização da agropecuária nas áreas tradicionais do Sul e Sudeste e por instituições de pesquisa.

As exportações agroindustriais para a China são majoritariamente constituídas por bens com baixo nível de elaboração, sendo que apenas cereais e oleaginosas como a soja e seus derivados representam dois terços de todas as exportações de bens agroindustriais exportados. Outros produtos importantes são os produtos florestais, especialmente os da cadeia de carnes, representadas pelo couro bovino e o fumo. Essas mercadorias constituem mais de 95% do total das exportações de produtos agrícolas agroindustriais para a China.

Dessa forma, apesar da importância do mercado chinês para os produtos agroindustriais brasileiros, a pauta de exportações destes bens para a China é extremamente concentrada em poucos produtos e de baixo valor agregado. No entanto, a exportação de bens primários tem levado o país a uma especialização regressiva da estrutura produtiva do país, concentrando-se na produção de bens de baixo valor agregado e conteúdo tecnológico.

Estes acontecimentos sinalizam a necessidade de formular políticas de caráter industrial que possibilitem o aumentar o valor agregado e o adensamento das cadeias agroindustriais, diminuindo a dependência das oscilações dos preços das commodities que tem caracterizado o comércio mundial desses bens tão importantes para a economia brasileira atual.

Acompanhe nosso Blog de Importação e tire dúvidas conosco através do e-mail de contato: contato@chinalinktrading.com.

Nota do autor: Caso a leitura do artigo traga-lhe alguma dúvida ou sugestão, deixe o seu comentário abaixo. Estamos sempre disponíveis para atendê-los!

 

Leticia  Por Letícia Osti – Direto de Marília-SP, Brasil.

  www.chinalinktrading.com

Acompanhe novidades no: www.facebook.com/ChinaLinkTrading

 

Se você precisar de qualquer apoio para começar a importar da China ou melhorar a sua operação aqui na Ásia, podemos apoiá-lo na busca de fábricas chinesas capazes. Nós fazemos a  procura de fornecedores chinesescontrole de qualidade e carregamento da carga para você em qualquer lugar na Ásia. Consulte nosso site para mais informações.

 


Veja Também


Deixe seu comentário