Não é só um joguinho! Conheça o mundo dos eSports da China

Quando pensamos em jogos online, associamos sempre às crianças e aos jovens, como algo destinado somente ao divertimento. Claro, tais suposições têm seus fundamentos, entretanto, vêm crescendo cada vez mais o mercado de eSports chinês, onde atualmente são feitos altos investimentos pelo próprio governo.

 

games
O mercado de eSports na China cresce cada dia mais

 

O que são os ‘eSports?’

A expressão deriva do inglês “eletronic sports”, ou seja, “esportes eletrônicos”, e é usada para se referir às modalidades de competição profissional de jogos eletrônicos. Provavelmente originada na Coréia do Sul, a modalidade vêm ganhando forças globalmente, principalmente a partir dos anos 2000, onde ganhou-se mais notoriedade nos meios de comunicação. A partir de 2010, com a popularização do serviço de streaming voltada ao conteúdo de eSports, notamos um gigantesco crescimento na popularização do termo, sendo que, somente no ano de 2013, foram registradas 4,5 milhões de visualizações durante a competição do jogo DOTA 2 pelo site Twitch (principal fonte de serviços de streaming na época).

Com isso, tais campeonatos acabaram se tornando um novo foco de investimentos, atraindo a atenção de várias grandes empresas patrocinadoras.

De maneira geral, os eSports são bem diferentes do que estamos acostumados a relacionar ao que chamamos de ‘esporte’. Com o foco na capacidade de raciocínio e agilidade dos competidores, por envolver jogos eletrônicos, a modalidade levou um bom tempo para ser reconhecida como tal oficialmente. Porém, atualmente, o enorme crescimento envolvendo bilhões de dólares (sim, bilhões!)  vem chamando cada vez mais a atenção das pessoas no geral. Os principais jogos no cenário do eSports atualmente são League of Legends (popularmente chamado de LoL), DotA e Counter Strike.

 

E-sports
Invictus: equipe chinesa de League of Legends campeã do mundial de 2017

 

eSports na China

Em 2017 foi anunciado pelo Conselho Olímpico da Ásia que os eSports seriam uma modalidade competitiva oficial nos Jogos Asiáticos em 2022, em Hangzhou. Na verdade, desde 2016, o Ministério da Educação da China havia listado “eSports e Gestão” como um curso oficial para universidades, como de fato aconteceu: foram criados cursos em algumas universidades e escolas profissionais nas províncias de Zhejiang, Chongqing e na Mongólia Interior.

Entretanto, apenas recentemente o Ministério de Recursos Humanos “criou” oficialmente as profissões de Profissional e Operador de Esportes Eletrônicos, anunciando em fevereiro do ano atual. As duas novas profissões qualificam aqueles que competem em torneios oficiais (Profissional de eSports) e também os que produzem conteúdo e organizam eventos para campeonatos de eSports. Ou seja, por causa disso, os jogadores do país passaram a obter direitos de trabalhador comum, o que é essencial para a expedição de vistos de trabalho para o país.

De acordo com a Newzoo, uma empresa de pesquisas de mercado na área de eSports, a China passou a ocupar a posição de maior mercado de games no mundo, estimando-se cerca de 620 milhões de jogadores e um lucro de 140 bilhões de dólares na área apenas no ano de 2018.

 

e-sports
Campeonato Mundial de “League of Legends” de 2015

 

O projeto bilionário chinês para os eSports

Como dito anteriormente, o governo havia anunciado que os eSports seriam modalidade oficial competitiva no ano de 2022. Em vista disso, desde o ano de 2018, a  China passou a investir maciçamente na construção de uma cidade voltada somente para os eSports, inaugurando o Complexo em Hangzhou, uma cidade ao leste da China.

Localizado em um espaço de 17 mil metros quadrados, projeto tem como objetivo investir quase 8.5 bilhões de dólares em cerca de 14 instalações voltadas para a acomodação de jogadores, incluindo hospital, hotel temático, centro acadêmico de eSports e até um parque de diversões. O espaço abrigará uma das equipes do jogo League of Legends chinesa, a LGD. O evento que será realizado na mesma cidade em 2022 tem como expectativa de que sejam atraídos no mínimo 10 mil aspirantes a jogadores.

Além do enorme evento que aguarda em três anos, a China também foi a sede do Mundial de League of Legends no ano de 2017, evento anualmente organizado pela empresa Riot Games.

 

esports
A cidade dos eSports Foto: People.cn

 

Tencent Games: uma das empresas de jogos mais influentes do mundo

Considerada a quinta maior empresa de internet do mundo, a Tencent Games é uma holding company chinesa que possui ações de diversas outras empresas enormes do setor de games, donas de jogos famosos globalmente, como a Riot Games (League of Legends), Ubisoft, Epic games (Fortnite) e Activision Blizzard.

Para termos uma ideia, o conglomerado chinês possui valor de mercado estimado em 277,1 bilhões de dólares (no ano de 2017), sendo citada como ocupante da décima posição em valor de mercado pela revista Forbes. Além disso, a empresa assinou um contrato de quase 550 milhões de reais para investimento na LPL, campeonato chinês de League of Legends.

Com toda certeza, a China se coloca à frente de outras regiões no setor do eSports, explorando um mercado cada vez mais promissor.

 

esports
A China é um dos maiores nomes no mercado de eSport atualmente

 

E aí, bora jogar?

 

Por Caroline Malheiros Costa, diretamente de Bauru.

Fontes: Sportv, Mais Esports, People’s Daily.

Gostou desse artigo? Então confira mais conteúdos e acompanhe as novidades em nossas redes sociais:

Facebook  |  Canal do Youtube  |  LinkedIn   |  Instagram   | Twitter


Veja Também


Deixe seu comentário