Maio 22 2018

A impressionante e curiosa fazenda de baratas na China

Posted by Victor Fumoto

Não só de guerras e armas ou ainda de política e comércio entende a China. Uma fazenda gigante na China produz cerca de 6 bilhões de baratas por ano. Impressionante e curioso, para dizer o mínimo. A maior fazenda do mundo de produção de baratas é a chinesa, que também impressiona por utilizar inteligência artificial ao longo do processo, principalmente para administrar e gerenciar esta gigantesca colônia, maior em número do que a própria população terrestre.

Não há dúvida alguma de que a barata é um inseto odiado em diversas partes do planeta. Não na China. Para uso medicinal e social, essas fazendas produzem baratas para fins de: revitalização, rações e até eliminação do lixo, método peculiar que, contudo, é ecologicamente correto. A maior destas fazendas se localiza na cidade de Xichang, no sudoeste da província de Sichuan, que equivale, praticamente, a dois estádios de futebol.

 

baratas

Baratas na China: Curioso, porém benéfico (Imagem by Griffin1982, Unsplash).

 

Quase 28.000 baratas de tamanho normal por metro quadrado são produzidas anualmente, disse o governo de Sichuan em um relatório apresentado a Pequim no início deste ano. É a primeira vez na história que tantas baratas são confinadas e criadas em um único espaço. O projeto alcançou tantas “descobertas científicas e tecnológicas” que mereceu um prêmio científico nacional, disse o governo de Sichuan.

 

Curiosidades sobre as baratas

A barata pode ser consumida para o tratamento de diversas doenças. Alguns exemplos são: inflamações no estômago, úlceras e afecções respiratórias, entre outras doenças. Elas são quase que uma droga milagrosa, uma vez que possuem capacidade para a cura de uma vasta variedade de doenças. Além disso, estudos apontam que o uso da barata na medicina é positivo, também por atuar de forma mais rápida que muitos remédios no mercado.

 

A parte científica

 

baratas

Baratas são benéficas para a medicina, afirmam doutores (Imagem by DarkoStojanovic, Pixabay).

 

Milhares de páginas de revistas médicas chinesas têm descobertas detalhadas que sugerem o efeito rejuvenescedor da poção da barata. Segundo estes estudos, a barata pode estimular o recrescimento de tecidos danificados, como pele e mucosa, por exemplo. A membrana que existe na superfície dos órgãos internos, que é difícil de curar e causa dores crônicas, também pode ser reconstruída. Além disso, como mencionados anteriormente, pacientes que sofrem com queimaduras ou inflamações graves também são beneficiados.

 

baratas

Baratas usadas por pesquisa científica (Imagem by Jarmoluk, Pixabay).

 

Apesar disso, os pesquisadores lembram o fato de que apesar das baratas serem eficientes em diversos casos, elas não possuem poder mágico contra todas as doenças. No entanto, é preciso salientar que seu efeito ativo sobre vários sintomas está cientificamente comprovado. É o campo da ciência molecular que demonstra isso.

 

E o din-din?

Segundo as estimativas apresentadas ao governo de Sichuan, a fazenda já gerou uma receita de aproximadamente 684 milhões de dólares (aproximadamente quatro bilhões de Yuans, moeda chinesa) ao longo dos anos, além de ter vendido sua poção para mais de quatro mil hospitais em todo o território da China.

 

baratas

Baratas renderam muito dinheiro à China (Imagem by Moerschy, Pixabay).

 

O governo chinês financiou estudos nacionais sobre o valor medicinal das baratas que, após mais de duas décadas de pesquisas laboratoriais e ensaios clínicos, descobriram e confirmaram dezenas de proteínas que combatem doenças e compostos bioquímicos. Portanto, o apoio do governo chinês às pesquisas foi substancial. O investimento, apesar de curioso, representa como demonstrado, um enorme valor potencial para o campo da medicina.

 

Uma tradição chinesa

Apesar dos pesares, as baratas têm sido um ingrediente fundamental e tradicional na medicina tradicional da China há milhares de anos. Ou seja, há muito tempo elas vêm sendo utilizadas, especialmente em áreas rurais da China. Por exemplo, em algumas regiões rurais no sul da China, os bebês ainda são ocasionalmente alimentados com baratas misturadas com alho. Isso é feito como forma de tratamento para bebês que sofrem com febre, muitas vezes causada por alguma infecção, ou mesmo mal-estar no estômago.

Continue ligado no blog e saiba tudo sobre a China!

 

Por Rafael Nascimento, diretamente de Marília, SP.

Fontes: Clarín, G1, Los Angeles Times, South China Morning Post

Gostou desse artigo? Então confira mais conteúdos e acompanhe as novidades em nossas redes sociais:

Facebook  |  Canal do Youtube  |  LinkedIn   |  Instagram   | Twitter |  Google +