Como Importar Roupas da China

O vestuário é um setor muito importante para o mercado brasileiro. Mesmo diante da crise econômica atual, índices apontam que os brasileiros não reduzirão a disposição em comprar roupas e calçados nos próximos meses. Estudos apontam que a população busca fazer cortes na alimentação, por exemplo, mas evita ao máximo fazer as mesmas reduções quando o assunto é roupas. A compra de itens de vestimenta lidera as intenções de compra da população atualmente: 71,9% dos brasileiros demonstraram possuir uma expectativa de consumo desses itens no primeiro semestre de 2016. Assim, é visível que a população do país continua dando grande importância ao setor do vestuário, mas, diante da crise, buscará cada vez mais preços mais baixos e vantajosos. Diante desse cenário, uma alternativa que pode ser vista como bastante interessante para quem deseja continuar comprando por preços justos é importar roupas da China.

importar roupas da china
Importar roupas da China pode ser uma ótima opção para quem busca por peças baratas e de qualidade

 

Por que importar roupas da China?

            Uma das principais vantagens buscadas por quem decide importar roupas da China está nos preços mais baixos. Com elevadas quantias produzidas, os valores pagos nas mercadorias costumam tornar mais em conta a opção de se importar roupas da China. Quando comparadas a produtos similares encontrados no mercado brasileiro, as roupas chinesas podem apresentar preços até 80% mais baixos que os nacionais. A variedade de peças encontradas nos sites chineses também é uma vantagem: modelos, marcas, cores e tamanhos trazendo múltiplas emoções aos consumidores. Você pode ver uma longa lista de opções de vestuário sem precisar sair de casa ou sem restringir-se às limitações de variedade que uma loja física possui. Os principais sites que podem ser utilizados ainda apresentam alternativas para quem procura acessórios, calçados, roupas de festa, lingerie e até vestidos de noiva!
Por serem peças produzidas na China, os modelos podem ser ainda mais interessantes aos compradores por poder proporcionar opções de peças de maior exclusividade que as ofertadas nacionalmente. Pode ser mais difícil encontrar um vestido comprado na China idêntico ao seu aqui no Brasil. Mas para quem está querendo uma peça específica, devido justamente ao grande número de opções chinesas, é possível achar alguma peça semelhante a encontrada no Brasil, só que sob um preço mais barato. Ou seja, para quem busca tanto por peças parecidas com as brasileiras, quanto mais exclusivas, importar roupas da China pode ser uma boa alternativa para ambas! Em relação a marcas famosas, a China também pode oferecer preços mais baixos, pois muitas empresas internacionais mantêm fábricas no país asiático.
Importar roupas da China é algo que pode proporcionar vantagens não somente aos compradores para uso próprio, mas também para aqueles que buscam a revenda desses produtos no Brasil. Um exemplo interessante é o da curitibana Amanda Santiago, que, ao perceber a diferença entre os preços de roupas no Brasil e na China, investiu na compra online das roupas chinesas. A partir dessa experiência, criou um blog anteriormente intitulado “Troquei meu guarda-roupa na China”, onde compartilha experiências e dicas de quem possui um guarda-roupa composto por 80% de roupas chinesas importadas. Para quem, por outro lado,  está interessado em revender esses produtos no Brasil, os principais sites também oferecem opções de venda em remessas de grandes quantidades.

importar-roupas-china
Saiba os motivos que tornam a importação de roupas da China uma chance para começar um bom negócio!

Quer importar roupas da China?

Interessou-se em importar roupas da China? Para colocar em prática essa decisão, é importante não deixar de se considerar alguns passos:

  • Para uso próprio: Pense no que deseja comprar. Uma camisa para o trabalho? Um vestido para uma festa?      Quando há uma peça específica em mente, é bem mais fácil filtrar suas alternativas – pois acredite, elas serão muitas! Mesmo quando você não tem uma peça desejada em mente e está querendo apenas renovar seu guarda-roupa, é importante tentar construir um foco, pois a variedade de sites e peças pode te deixar um pouco perdido inicialmente. Por exemplo, pense em que tipos de roupa você estaria precisando mais: algo mais casual, para festas ou para paraticar esportes? A maioria dos sites organizam seus produtos em classificações como essas.
  • Para revenda: Conheça seu público-alvo!
    No caso de importar roupas da China para revenda, é importantíssimo que você primeiramente conheça seu público-alvo. Que tipos de peças você quer dar preferência para vender? Roupas de festas? Casuais? Peças íntimas? Qual a idade média para quem você deseja vender? Por quais estilos de roupas eles se interessariam mais? Somente partindo do pressuposto de que uma dada peça pode ter demanda entre seus clientes é que você deve realizar suas pesquisas e refiná-las considerando os passos seguintes.

    importar-roupas-china
    Antes de importar roupas da China, conheça seu público-alvo
  • Faça uma pesquisa detalhada nos principais sites
    Primeiramente, faça suas pesquisas utilizando sites confiáveis. O principal ponto que você deve procurar quando se interessou por uma peça é o fornecedor. Atente-se às informações oferecidas nos sites, além de comentários de compradores, quando houver. Encontrar um bom fornecedor é mais importante que somente os preços mais baixos, pois esse fator influencia diretamente na qualidade do produto e uma maior garantia de que suas expectativas serão atendidas.
  • Atente-se aos tamanhos disponíveis e à quantidade
    Para se importar roupas da China, é importante que você considere a conversão de medidas e tamanhos, pois elas são diferentes entre os dois países. A partir do estabelecimento de qual será seu público-alvo, será possível decidir a quantidade de cada peça que você irá importar.
  • Melhores preços
    Considerando os fornecedores, as peças e a disponibilidade delas, realize uma pesquisa sobre os melhores preços encontrados. Atente-se às taxas que podem recair sobre a importação. É importante lembrar que há diferenças da importação para uso próprio e para revenda, tanto no quesito de impostos quanto procedimentos burocráticos para tornar a comercialização desses produtos legal no Brasil. A partir disso, responda às perguntas: a peça é mais barata ao se importar da China? Qual o seu custo-benefício?
importar-roupas-china
A conversão das medidas chinesas para as brasileiras é um cuidado essencial antes de se importar roupas da China

Cuidados ao se importar roupas da China

            Os preços das roupas a serem considerados devem ser os finais, com todas as tributações já contabilizadas. Para consultar tais valores, pesquise o número NCM do produto e acesse o simulador da Receita Federal, disponível em: http://www4.receita.fazenda.gov.br/simulador/. Antes de se importar roupas da China, leve sempre em consideração os prazos de entrega e os fretes também. Chegando ao Brasil, a mercadoria pode sofrer com a demora de liberação pela Receita Federal, que analisará o produto para taxá-lo ou não. Então, o período para o recebimento das roupas importadas não depende apenas do site onde foram compradas. Assim, atente-se bem à possibilidade de atrasos maiores que o planejado anteriormente, no ato da compra. Nas importações por pessoa física, as taxas da Receita Federal são de 60% do valor que constar na fatura comercial, mais o valor do ICMS, que varia com cada estado.
Uma opção interessante a ser considerada é pesquisar descontos sobre a compra de grandes quantidades. Para se importar roupas da China com a finalidade de comercialização no Brasil de maneira legal, a compra deve estar no nome de uma pessoa jurídica devidamente registrada no Radar para operar no Siscomex (Sistema Integrado de Comércio Exterior). Para obter sua habilitação para importar, clique aqui.
Mais uma vez: não se esqueça de levar em consideração a reputação dos fornecedores, lendo atentamente as informações disponibilizadas nos sites utilizados para e-commerce. A qualidade das peças importadas e a maior segurança envolvidas podem evitar surpresas no momento de recebimento das roupas e de dificuldades em eventuais trocas do produto. É importante considerar também que as estações do ano no Brasil e na China são diferentes, devido ao fato de estarem em hemisférios distintos do globo. Assim, alguns sites podem, por exemplo, apresentar maiores quantidades de peças do verão chinês, enquanto no Brasil ainda é inverno. Atente-se também às promoções sazonais nos sites, que podem ser mais frequentes nos períodos de mudança de estações.
Conheça bem seu público-alvo e seus gostos respectivos. Atente-se às principais novidades do mundo da moda, o que pode influenciar na demanda por algumas peças específicas. Para isso, você pode ficar em dia com as principais tendências através de sites, blogs e revistas especializadas no assunto. Estude também a possibilidade de se fazer um estoque de peças, uma opção que pode ser interessante para se evitar a perda de clientes por demora de entrega. Para isso, você deve analisar a demanda das peças e ver se é viável comprar em maiores quantidades para estocar tais produtos. Já a busca específica por uma marca famosa internacionalmente pede uma maior atenção para garantir se a roupa é realmente original ou uma similar. Para isso, analise bem as informações oferecidas nos sites, que geralmente deixam bem explícitos os casos de peças originais.

importar-roupas-china
P, M ou G? As medidas de roupas chinesas precisam de conversão de tamanho!

Tamanhos e conversões

Para se importar roupas da China, você precisa se atentar às medidas das peças, já que há diferenças importantes das utilizadas no Brasil. Esse acaba sendo um dos principais problemas enfrentados por quem quer adquirir roupas chinesas. Assim, antes de realizar sua compra, é imprescindível que faça as conversões necessárias para evitar erros de tamanhos nas vestimentas. Pelo fato de os chineses em geral serem mais magros e mais baixos que os brasileiros, a modelagem das roupas é diferente entre os dois países. A conversão básica das medidas padrões, por exemplo, é assim designada:

BRASIL CHINA
Infanto-juvenil S (small)
PP (extra-pequeno) M (medium)
P (pequeno) L (large)
M (médio) XL (extra large)
G (grande) XXL(extra extra large)

Outras informações que você pode se deparar no momento de sua pesquisa para importar roupas da China está na necessidade de tradução das partes do corpo que são medidas, que geralmente estão designadas em inglês nos sites. Elas trazem informações mais precisas sobre o tamanho das vestimentas a serem adquiridas, dando uma melhor ideia do que você encontrará quando sua encomenda chegar. As medidas geralmente vêm em inches (polegadas) e devem ser convertidas em centímetros:

PORTUGUÊS INGLÊS
Busto Bust
Ombro Shoulder
Manga Sleeve
Cintura Waist
Comprimento Length
1 cm=0,3937 inches (polegadas) / 1 inch (polegada) = 2,54 cm

 

importar-roupas-china
Os sites chineses são a melhor opção para quem deseja importar roupas da China

 

Sites úteis para se importar roupas da China

Os sites chineses são as ferramentas mais úteis para quem deseja importar roupas da China. Alguns dos mais conhecidos são:

www.aliexpress.com –  O site mais popular para compras da China, possui frete grátis para a maioria dos produtos. Oferece enorme variedade de produtos, desde roupas e acessórios a eletrônicos e peças de automóveis, por exemplo.

www.lightinthebox.com – Apresentam a opção de vestidos de alta qualidade para festas e para noivas.

www.miniinthebox.com – Do mesmo grupo do Lightinthebox, tem uma infinidade de produtos como bijuteria, papelaria, gadgets.

www.chicwish.com –  É uma opção mais com produtos mais caros, mas com peças de alta qualidade.

www.romwe.com – Também é uma alternativa mais cara, com peças de alta qualidade e que estão em vitrines também no Brasil (mas por preços mais altos).

www.milanoo.com – Boa opção para quem deseja vestidos de noiva baratos e de qualidade. Entretanto, aceitam apenas cartão internacional.

http://www.romwe.com/- Site especializado em roupas, calçados e acessórios femininos.

Por Camila Sakamoto, diretamente de São Paulo, SP, Brasil

Fontes: Receita Federal, G1, Exame, Tecmundo

Gostou desse artigo? Então veja muito mais em nossa página do Facebook, em nosso blog e em nosso site

 


Veja Também


Deixe seu comentário