Como começar a estudar mandarim?

As pessoas perguntam se aprender chinês é difícil, se demora muito para começarmos a falar, e outras coisas que provavelmente você já se perguntou.

Vamos lembrar uma característica básica do chinês: a língua escrita e a falada são independentes, afinal a escrita usa símbolos e não expressão fonética. Não há alfabeto, cada palavra tem sua pronúncia e um desenho como sua forma escrita. Isso é sim um dificultador, pois o advento do alfabeto facilita você aprender qualquer língua. Porém na chinesa alfabetos e métodos como pinyin (romanização adotada universalmente para estudo do mandarim) são incapaz de ser objetivo como os ideogramas, por isso eles nunca tiveram nem terão seu uso depreciado. Há outros muitos pontos que vêm facilitar e o que mais gosto entre eles é a ausência de conjugação verbal (você já imaginou ou viu um chinês falar: “Ontem no cinema eu ir”, “Amanhã nós encontrar almoçar”? é assim que funciona mesmo a língua). Através de uma sintaxe simples padrão, alguns elementos criam o contexto em que a ideia se encontra, isso é tão objetivo quanto as conjugações da língua portuguesa (temos 6 tempos verbais e 6 pessoas! É praticamente o que você aprende de português da 5ª a 8ª série!).

Expliquei um pouco da língua chinesa, mas então como estudar? A melhor maneira é simples: lendo, ouvindo, falando e escrevendo, de frases menores e diálogos mais simples até chegando a frases maiores e diálogos mais compostos. Uma dica que dou é não tente traduzir as palavras e encontrar imediatamente um sentido. Você pode até identificar a ideia central, mas não compreender todo o significado. A forma como as ideias são expressas é um elemento muito importante no estudo chinês e isso se aprende é com o tempo e prática. Estes 4 elementos: Ler, ouvir, falar e escrever tem a mesma importância e quanto mais você se dedicar e se expor a eles, com o passar do tempo, você perceberá que a forma que as ideias são apresentadas em chinês estão sendo assimiladas pela sua parte parte do cérebro responsável por organizar as ideias e a fala.

Os vídeos, músicas, textos e outros recursos que disponibilizo no blog é com o intuito de ir apresentando, repetindo e aumentando a complexidade cada vez mais. Acredito que as peculiaridades do chinês são vencidas muito mais facilmente com um professor, se você tiver como investir nisso, invista! Mas se não tiver e quiser aprender sozinho, dedique-se com frequência. Duas vezes por semana 75 minutos cada, ou diariamente 15 a 20 minutos, 3x por 1hr. Qualquer fator acima de 1x por semana, totalizando mais de 2 horas por semana dá resultado. E embora seja difícil de achar daqui do Brasil, há material de qualidade para aprendizado independente. Essa é minha motivação de manter o blog.

Por fim o aprendizado de todo idioma ganha impulso quando você começa a realmente raciocinar naquela língua. Essa barreira para nós ocidentais é um pouco maior no idioma chinês que em outros idiomas (como para quem é brasileiro e aprende inglês ou francês). Não só pela língua mas também por sermos poucos expostas a língua. Mas muitas outras barreiras como dito, são menores. Chinês é sim uma língua muito diferente e também é muito simples e rústica em sua concepção. A história e o pensamento chinês realmente estão muito inseridos na sua língua o que fazem dela um patrimônio cultural do país. Tenho me divertido muito com o estudo de chinês e espero que estejam gostando também.

Fonte: Universo Chinês

10953861_754648287955815_3457339844510111963_n

Por Romero Castro – Direto de Pelotas – RS, Brasil.

www.chinalinktrading.com

 Acompanhe novidades no: www.facebook.com/ChinaLinkTrading

Se você precisar de qualquer apoio para começar a importar da China ou melhorar a sua operação aqui na Ásia, podemos apoiá-lo na busca de fábricas chinesas capazes. Nós fazemos a  procura de fornecedores chinesescontrole de qualidade e carregamento da carga para você em qualquer lugar na Ásia. Consulte nosso site para mais informações.


Veja Também


Deixe seu comentário