November 10 2017

Macau (RAEM): o outro autônomo chinês

Posted by Ana Yamashita

Já ouviu falar de Macau, também conhecida como RAEM? Sabe se faz parte da China, se é um país independente ou uma região autônoma?

 

raem

 

Assim como Hong Kong, Macau – Região Administrativa Especial de Macau da República Popular da China, ou RAEM – é uma região administrativa especial da China.  Seu território compreende a península de Macau, as ilhas da Taipa e Coloane, e o aterro de Cotai. Com uma área total de 29,9 quilômetros quadrados, a visita pode ser rápida. Saiba agora um pouco mais da história dessa região e como ela funciona!

 

RAEM

Localização de Macau

História

A região é administrada pela China desde 1999; no entanto, antes, era colônia de Portugal, o que tornava-a a última colônia europeia na Ásia e um importante território de entreposto comercial entre a China, a Europa e o Japão.

A partir de 1967, como consequência de uma revolta pró-comunista contra o governo de Macau, Portugal renunciou sua ocupação perpétua da colônia. Em consequência, China e Portugal iniciaram intensas negociações que se encerraram em 1987 com o veredito de que Macau voltaria para a administração chinesa em dezembro de 1999.

 

RAEM após 1999

Após 1999, o nome oficial de Macau passou a ser Região Administrativa Especial de Macau da República Popular da China, ou abreviadamente RAEM. Com o acordo firmado entre China e Portugal, a região passou a atuar sob os princípios do Governo Popular Central da República Popular da China, de “um país, dois sistemas“, da “Administração de Macau pela Gente de Macau” e de “Alto Grau de Autonomia“. Por isso, assim como Hong Kong, Macau possui um estatuto especial, gozando de elevado grau de autonomia, limitado apenas no que se refere às suas relações exteriores e à defesa

 

raem

Bandeira de Macau

 

Também foi acordado que o seu sistema econômico-financeiro, social, fiscal, de segurança, de controle de imigração e fronteiras, bem como a liberdade e direitos dos seus cidadãos, serão mantidas por 50 anos, ou seja, até 2049. Como um exemplo de sua autonomia, Macau pode estabelecer relações, celebrações e acordos com países e regiões ou organizações internacionais com a designação de “Macau, China, tanto que faz parte da Organização Mundial do Comércio.

 

Economia

Macau é uma pequena economia de mercado, extremamente aberta e liberal, com livre circulação de capitais, resultante de sua longa história como porto franco. A moeda oficial usada na RAEM é a pataca e encontra-se indexada ao dólar de Hong Kong.

 

raem

 

A economia da RAEM gira em torno de cassinos e seus jogos de azar, além do turismo. Devido à grande concentração de cassinos, Macau é considerada a Las Vegas do Oriente.

Em 2005 as somas envolvidas nos jogos em Macau equivaleram pela primeira vez às de Las Vegas, tornando Macau um dos principais centros mundiais da indústria do jogo. Além dos jogos ainda há a parte turística dessa região, que também tornou-se um das principais atividades econômicas da RAEM.

Quer saber mais sobre Macau? Confira a matéria sobre essa região autônoma da China: Macau, a China que fala português!

 

Por Nathália Gasparini, diretamente de Marília, SP, Brasil

Fontes: História pelo Mundo; Wikipédia; Maps of the World

Gostou desse artigo? Então confira mais conteúdos e acompanhe as novidades em nossas redes sociais:

Facebook  |  Canal do Youtube  |  LinkedIn   |  Instagram   | Twitter |  Google +