China se destaca no mercado mundial com 10 produtos


É sabido que muitos produtos que estão à venda e que já ocupam um lugar nas casas das pessoas, vêm da China. Contudo, já parou para pensar quais são os produtos que a China produz e exporta e fazem com que o país seja líder no mercado mundial? A China adotou o plano chamado de  “Made in China 2025, obviamente, elaborado para impulsionar a economia do país e caminhar rumo a ser o gigante industrial. Fique de olho, separamos os 10 produtos que a China está em primeiro lugar entre os produtores. Todos os produtos estão listados no relatório da sina.com.cn. Leia abaixo!

 

Anotações de negócios

 

Nº 10 – Navios

A China tem produzido, em média, cerca de 766 milhões de toneladas em navios todos os anos. Essa produção representa 45,1% do total mundial, e o triplo da média por cada 1000 pessoas do resto do mundo todos os anos até 2015. A produção de navios atingiu outro nível quando, em 2018, a Marinha de Pequim anunciou a moderna e rápida produção de destróieres, que estão sendo montados mais rápidos do que a Marinha dos EUA tem montado. Versões maiores e mais rápidas estão tomando conta da produção de navios. Ainda não se sabe sobre a verdadeira qualidade dos navios, mas ao que tudo indica, os engenheiros responsáveis estão extremamente engajados e determinados a produzirem mais e melhor do que os EUA.

 

Navio de guerra

 

Nº 9 – Carvão

Cerca de 48.2% da produção total mundial de carvão vem da China. O país produz cerca de 1.8 bilhões de toneladas de carvão todos os anos. A sua produção per capita  foi mensurada em 2015 sendo o triplo da média das restantes partes do mundo. Contudo, com a preocupação relacionada ao meio ambiente e poluentes, o consumo de carvão deve ser diminuído dentro da própria China em 10%, em 82 cidades, pois o nível registrado em 2016 foi o ápice e o gatilho para que alguma medida fosse tomada. O planejamento e a utilização de gás em vez de carvão do setor de energia vem crescendo. 

 

Caminhões em uma mina de carvão

 

Nº 8 – Carne suína

A produção de carne suína na China contribui para 49,8% do total mundial calculado, chegando as 1.5 milhões de toneladas anualmente. Isto significa que, por cada pessoa na China 40 quilogramas são produzidos anualmente, o que representa seis vezes a média das restantes partes do mundo, registrados em 2015. Em 2018, representantes do ramo deram entrevistas mostrando que o país está abrindo o mercado para, além de produzir, importar porcos de Portugal, recebendo cerca de 10 mil suínos por semana para serem abatidos no matadouro.

 

Três filhotes de porcos

 

Nº 7 – Cimento

A China produz anualmente 1.8 bilhões de cimento, fazendo com que a produção per capita seja 6 vezes a media dos outros países. Isso significa que cerca de 60% do abastecimento mundial vem da China. Além da produção, a utilização de concreto também traz números altos para essa contagem. A China empregou mais concreto em três anos do que os Estados Unidos usaram em um século. De acordo com a USGS, a China utilizou entre 2011 e 2013 a quantidade de 6.6 gigatons (1 gigatonelada = 1 bilhão de toneladas), enquanto os EUA utilizaram 4.5 gigatons entre 1901 – 2000.

 

Trabalhador na construção

 

Nº 6 – Sapatos

A produção de sapatos nas fábricas chinesas atingiu os 12.6 biliões, 63% do total mundial. A sua produção anual per capita é de 10 pares, cerca de 8 vezes a média do resto do mundo. Contudo, em 2018 foi anunciado pelo CEO da multinacional que produz Nike e Adidas que a produção tem, progressivamente, se mudado para o Vietnã. A China ainda se mantém liderando com marcas de luxo, pois a mão de obra chinesa, que já não é mais tão barata, é a que desempenha melhor qualidade. 

 

Sapatos na prateleira

 

Nº 5 – Telemóveis/Celulares

70,6% dos telemóveis do mundo são produzidos na China, incluindo os smartphones da Apple, representando 1.77 biliões anualmente. A produção per capita foi registrada como 10 vezes a média do resto do planeta. Além das marcas conhecidas mundialmente, a China tem investido em marcas nacionais, produzindo variedades de aparelhos que chamam a atenção pela sua ficha técnica, como a do aparelho Huawei P10 e Meizu Pro 7Plus.

 

Smartphone

 

Nº 4 – Painéis solares

21.8 milhões de quilowatts foi a quantidade registrada de energia gerada pelos painéis solares da China, representando 80% do resto do mundo. Em 2017 a maior fabrica de painéis solares da China entrou em operação, sendo a produção de vidro transparente para a geração de eletricidade. Cada lamina de vidro de 1,6 por 1,2m pode gerar 260 quilowatts por hora. Com essa tecnologia, é possível transformar um edifício inteiro em um gerador de energia solar. A companhia Ford Motor já se interessou e fez um pedido para usar os painéis solares nos muros e tetos exteriores de suas 159 fabricas espalhadas ao redor do mundo.

 

Painéis de energia solar

 

Nº 3 – Lâmpadas de baixo consumo

16 vezes mais do que o restante dos países do mundo, a China lidera com 4.3 bilhões de lâmpadas de baixo consumo, representando 80% do total do globo.

 

Lâmpada led

 

Nº2 Ar-condicionado

80% dos ar-condicionados do mundo são produzidos na China – 109 bilhões anualmente. Em 2015, foi registrado que a produção per capita é 17 vezes mais do que o resto do mundo. A maior empresa de produção de Ar condicionado, Green Electric Appliances explora o mercado externo exportando e explorando outros terrenos para fincar fabricas e expandir a marca. Em março de 2018, houve uma especulação de reforço da marca e sua vinda ao Brasil, com um projeto de uma nova fabrica em Manaus, previsão de termino em meados de 2019.

 

Ar condicionado moderno

 

Nº 1 – Computadores

A produção das maquinas chegou a 286.2 milhões de computadores em 2014, representando os incríveis 90,6% do total mundial. A produção per capita foi de 40 vezes mais do que o resto do mundo. Em 2018, foi registrado, pela primeira vez no TOP500, que a China perdeu a primeira posição com o computador mais rápido do mundo. Desde então, os americanos estão com as honras, contudo, a China continua líder no quesito quantidade e supercomputadores. O governo chinês explora a possibilidade e o desenvolvimento continuo de inteligência artificial pelos seus supercomputadores, dando prioridade a esta tecnologia. O intuito é utilizar a inteligência artificial para resolver problemas de segurança, ambiente, saúde, entre outros, segundo Wan Gan (Ministro chinês para a Ciência e Tecnologia).

 

Inteligência artificial robô

 

E você leitor, já sabia que a China lidera muitos ramos da indústria e planeja o futuro baseado na inteligência artificial? Comente sua opinião! 

 

Por Carolina Ranzoni, diretamente da Nova Zelândia

Fontes: Portuguese People CN, Diário do Povo Online, Poder Naval, Sputnik, Diário De Noticias, TecMundo, CouroModa, OPTCLEAN, Portuguese CRI, Portal Marcos Santos, Publico, BBC.

Gostou desse artigo? Então confira mais conteúdos e acompanhe as novidades em nossas redes sociais:

Facebook  |  Canal do Youtube  |  LinkedIn   |  Instagram   | Twitter


Veja Também


Deixe seu comentário