November 01 2017

Carne bovina na China: a volta dos EUA ao mercado chinês

Posted by Ana Yamashita

Em junho deste ano, a China recebeu seus primeiros carregamentos de carne bovina americana em 14 anos. Em maio, os dois países fizeram um acordo para acabar com o bloqueio anterior à carne bovina na China. Durante esses meses, a importação de carne americana na China foi o mercado que mais cresceu no mundo. Descubra o que isso significa na economia chinesa!

 

Demanda de Carne Bovina na China

A produção de carne bovina na China é limitada devido aos altos preços e à falta de estrutura do interior do país, responsável por atender os centros urbanos. A demanda de carne aumentou em 20%, diante do aumento de renda da população, crescimento demográfico, e o maior consumo de refeições em restaurantes. Já a produção ficou para trás crescendo apenas 8%.

 

carne bovina na china

 

Em 2003, os Estados Unidos forneciam mais de 60% das importações de carne bovina da China, quando este mercado ainda valia 15 milhões de dólares. O cenário mudou quando os EUA saíram da conta. O Brasil em 2016 participava em 29% das importações de carne bovina na China, o Uruguai em 27%. As importações de carne bovina na China chegaram a 2,6 bilhões de dólares.

 

carne bovina na china

 

Acordo com os EUA

A manobra de Xi Jinping foi uma oportunidade vista pelo país para otimizar a oferta no mercado de carne bovina na China. Mas a carne proveniente dos Estados Unidos possui pré-requisitos para entrar na China. O gado deve ser relativamente jovem – com menos de 30 meses de idade, e deve ser criado e abatido nos EUA. Se o gado for importado de outro país, deve ser abatido em solo estadunidense.

 

carne bovina na china

 

Há também uma opção de rastreamento do gado até a fazenda de origem, por meio de um identificador – embora não seja obrigatória para todas as fases pelas quais passou o animal. Por fim, o governo chinês tem o direito de testar as remessas de gado para a presença de substâncias promotoras de crescimento, e rejeitar caso o resultado seja positivo.

carne bovina na china

Essa exigência de ausência de hormônios na carne bovina na China reflete em um acordo entre EUA e China: os animais são vendidos primeiro por um preço premium, mais baixo, para a China, e depois vendidos a determinados países de mercados mais valorosos, como a União Europeia.

 

Previsões para o mercado de carne bovina

Além deste acordo, tudo indica que a criação da carne bovina sem hormônio irá demorar para alcançar toda a demanda num futuro próximos, devido às limitações biológicas. Por isso, é possível que a grande demanda influencie os produtores dos EUA para ajustarem sua produção aos requisitos da carne bovina na China.

As importações de carne bovina na China tem prospectivas de continuar crescendo – deverá crescer 11% a mais que este ano. O Brasil, a Argentina e o Uruguai devem continuar liderando o ranking, enquanto a Austrália cai de posição. Mesmo em competição com os maiores exportadores de carne bovina para a China, os EUA podem encontrar espaço nos mercados mais sofisticados pela sua reputação na China.

 

Por Ana Luiza Garcia Lachner, diretamente de Winnipeg, MB, Canadá.

Fontes: Reuters, Beef Point; EM Internacional

Gostou desse artigo? Então confira mais conteúdos e acompanhe as novidades em nossas redes sociais:

Facebook  |  Canal do Youtube  |  LinkedIn   |  Instagram   | Twitter |  Google +